televisão

As mulheres dominaram a estreia da sexta temporada de “Game of Thrones”

n493w8cqln4yynandxml

Em uma série que tantas vezes decepcionou fãs pela maneira como retrata as mulheres –corpos femininos despidos para a câmera mais vezes do que o necessário, cenas de estupro questionáveis… o que mais?– é bem animador ver as mulheres tomando a frente das principais tramas de “Game of Thrones” no início desta sexta temporada.

Michael Lombardo, presidente de programação da HBO já havia avisado, em entrevista à Entertainment Weekly, que as mulheres iriam “abalar nesta temporada”: “Daenerys (Emilia Clarke) sempre abala, mas também Brienne (Gwendoline Christie), Arya (Maisie Williams), Sansa (Sophie Turner), Cersei (Lena Headey), Margaery (Natalie Dormer), e outras personagens também, como Yara (Gemma Whelan). Elas são a base dessa temporada. É algo orgânico para a narrativa, mas ao mesmo tempo uma mudança radical. As mulheres são a esperança que veremos enquanto as peças do tabuleiro se movem nesta temporada”.

E foi exatamente isso o que vimos no episódio que estreou na noite de domingo (24) e retomou a história do mesmo ponto onde ela havia parado: em praticamente todos os núcleos, foram as mulheres o centro da ação.

ATENÇÃO: O TEXTO A SEGUIR CONTÉM SPOILERS DO 1º EPISÓDIO DA 6ª TEMPORADA DE “GAME OF THRONES”

ob8byqoozugmbboazihu

Uma das principais tramas do episódio começa com a fuga de Sansa e Theon (Alfie Allen) de Winterfell. Assustada e um tanto acovardada de início, Sansa tem a chance de deixar de ser Lady Bolton e voltar a ser Lady Stark quando os soldados de Ramsay (Iwan Rheon) alcançam a dupla de fugitivos e Brienne aparece para salvá-los. E Brienne sendo a cavalheira mais foda dos Sete Reinos, ela não decepciona. Ao fazer o juramento para servir Sansa, a guerreira finalmente tem oportunidade de cumprir a promessa feita a Catelyn sei lá quantas temporadas atrás, e mostra-se mais uma vez a personagem mais honrada e altruísta de “Game of Thrones”, um verdadeiro alívio em meio a tantos esquemas e traições.

Sansa, por sua vez, ao aceitar o juramento de Brienne, também retoma sua antiga identidade –a de herdeira da família Stark, também a família mais honrada de Westeros–  e tem pela primeira vez em muito tempo a chance de tomar as rédeas de seu destino, depois de ser jogada para lá e para cá por “protetores” como os Lannisters, Mindinho e os Boltons, finalmente sob proteção de alguém sem segundas intenções. É uma das cenas mais poderosas do episódio.

A outra sobrevivente Stark não está com tanta sorte. Cega, agora Arya mendiga pelas ruas de Braavos e, pela primeira vez em muito tempo, não a vemos resoluta em seguir a vida e se vingar de quem destruiu sua família. Mas sendo Arya quem é, logo concluímos que isso não vai durar muito tempo. A garota mais badass de “Game of Thrones” (depois de Brienne) é atacada por sua colega da Casa do Preto e Branco, que não está disposta a permitir que Arya fique choramingando sua nova situação, e a obriga a lutar. Não vai ser nenhuma surpresa se logo mais a garota estiver lutando melhor do que o Demolidor.

v8ai4mbvcoucc2ym0smp

Até mesmo Cersei tem momentos inesperados. Depois da “caminhada da vergonha” do final da quinta temporada, acho que todas esperávamos ver a rainha em sua forma mais raivosa e vingativa. Mas o que acontece é totalmente o oposto, com Cersei mostrando-se derrotada depois de saber da morte de Myrcella, a filha que “não tinha maldade, não tinha inveja, só tinha bondade”.

Enquanto isso, Ellaria Sand (Indira Varma) e as Serpentes de Areia não estão de brincadeira e colocam em prática os planos para que Dorne não seja mais governada por “homens fracos”. Que elas são mulheres nada fracas a gente já entendeu, mas não fica muito claro onde esta trama vai nos levar.

game-of-thrones-season-6-daenerys

Se em Dorne a violência é feminina, nos domínios dos Dothraki Daenerys é lembrada da fragilidade de sua condição feminina enquanto dois brutamontes a assediam e fazem piadas sobre o que vão fazer com a prisioneira mais tarde. Ela não é mais simplesmente a Khaleesi, mas nenhum dos títulos conquistados bravamente impressionam Khal Moro (Joseph Naufahu), o chefe daquela horda, e somente quando ela menciona ser viúva de Khal Drogo as ameaças de estupro cessam. Uma queda e tanto de status, piorada ainda pela notícia de que as viúvas dos khals são confinadas em um templo pelo resto da vida. Mas mesmo a expressão de medo de Daenerys não nos tira a certeza de que ela não vai aceitar esse destino sem luta. Desde a primeira temporada, ela deixou de ser uma donzela frágil e se tornou uma mulher empoderada, e não passou por tantas coisas –ser vendida pelo irmão, estuprada pelo marido com quem casou à força, perder esse marido, conquistar vários territórios, ser traída…– para voltar à estaca zero.

Uma das poucas tramas desse episódio que não teve uma mulher como protagonista talvez tenha sido a de Castle Black, em torno do assassinato de Jon Snow (Kit Harrington) –que sim, continua morto, ao menos por ora. Ali a ação se concentrou nos preparativos do grupo de patrulheiros fieis a Jon, liderados por sir Davos (Liam Cunningham), para enfrentar os traidores do Comandante da Patrulha da Noite. Mas mesmo ali quem rouba a cena é Melisandre (Carice van Houten). Talvez não da maneira que os fãs esperavam, revivendo Jon, mas revelando sua verdadeira aparência em uma cena final que mostra a Mulher Vermelha pela primeira vez vulnerável e frágil –ela, afinal, havia antevisto Jon lutando em Winterfell e a vitória de Stannis–, e indica que a sacerdotisa do Senhor da Luz terá grande relevância no resto da temporada.

Ainda que nem todas as personagens femininas estejam em seus melhores momentos –afinal, se trata de “Game of Thrones”, uma série em que nenhuma alegria dura muito–, é um começo bem promissor de temporada. Aguardemos os próximos episódios.

sps8hgvrypycnsx2fdiz

Anúncios

Um pensamento sobre “As mulheres dominaram a estreia da sexta temporada de “Game of Thrones”

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s