cinema

Sexismo no cinema? As mulheres ainda têm menos falas do que os homens

Eu sempre falo da importância da representatividade nas diferentes formas de arte, e de como a indústria ainda perpetua a desigualdade e os estereótipos negativos, ainda que metade de seu público (às vezes mais da metade) seja formado por mulheres.

A atriz Geena Davis criou um instituto todo há dez anos só pra isso e que continua fazendo pesquisas pra mostrar que tanto na frente das câmeras quanto atrás delas, as mulheres continuam sendo minoria (além disso, o instituto tem o maravilhoso lema “se ela pode ver, pode ser”, que exemplifica muito bem porque representatividade na cultura pop é importante: as pessoas precisam ver pessoas como elas fazendo coisas incríveis –no cinema, na TV, na música, nos quadrinhos, nos livros, nos games etc.–, para poderem se identificar e acreditar que podem fazer aquilo também; são os grandes mitos da nossa época).

Desta vez, uma pesquisa vem reafirmar que todo esse papo de “o cinema é sexista” realmente não é só papo, e as nossas impressões sempre estiveram mais do que certas: o cinema é sexista sim, e além de poucos papéis, as mulheres também têm muito menos falas.

O Poligraph, site especializado em jornalismo de dados sobre cultura pop, analisou 2.000 roteiros de filmes, cruzando com o gênero dos personagens, e chegou a essa conclusão que, convenhamos, não é surpresa para ninguém: só em 22% dos filmes personagens femininas têm mais diálogos do que as masculinas.

Isso vale até para a Disney, conhecida pelos filmes de princesas –de 30 longas, 22 tinham mais falas masculinas, incluindo “Mulan”, “A Bela e a Fera” e “A Pequena Sereia”– e também para as comédias românticas –em “Uma Linda Mulher”, por exemplo, apesar de a protagonista ser mulher, 52% das falas são masculinas.

Aqui dá pra ver alguns exemplos de como os diálogos se dividem entre personagens femininos (em vermelho) e masculinos (em azul), com o número de palavras por personagem e a quantidade de falas por minuto para cada gênero:

Star Wars: O Despertar da Força

Captura de Tela 2016-04-12 às 18.41.29

Toy Story

Captura de Tela 2016-04-12 às 18.41.54

Os Vingadores

Captura de Tela 2016-04-12 às 18.43.16

Jogos Vorazes

Captura de Tela 2016-04-12 às 18.43.43

A Bela e a Fera

Captura de Tela 2016-04-12 às 18.44.02

Quando o assunto é a idade dos personagens, o sexismo continua. Depois dos 40, os diálogos de personagens femininas despencam, enquanto o inverso acontece com as masculinas:

Captura de Tela 2016-04-12 às 18.44.35

Na página do Poligraph tem um infográfico onde dá para explorar melhor os dados:

Captura de Tela 2016-04-12 às 19.09.46

E por que isso importa? Por que, como a gente já falou lá em cima (e eu já expliquei em outros textos), o imaginário é uma coisa poderosa, que pode inspirar ou desencorajar as pessoas, e ele é povoado por modelos que aprendemos através de tudo o que a gente consome –de filmes e séries a publicidade e novelas. E se eles só mostram homens (principalmente brancos e heterossexuais) fazendo coisas legais, tendo profissões variadas, vivendo aventuras, sendo bem-sucedidos, que mensagem estão passando para todas as outras pessoas? No caso das mulheres, que elas têm que ser lindinhas, fofinhas, sentadinhas em casa esperando um príncipe fodão. Não dá mais, né?

Anúncios

4 pensamentos sobre “Sexismo no cinema? As mulheres ainda têm menos falas do que os homens

  1. Pingback: A escolha de Tilda Swinton no papel do Ancião em “Doutor Estranho” vai muito além do debate de gênero | bitch pop

  2. Pingback: Links: As mulheres na indústria cinematográfica. – 15 cores

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s