comportamento

#meuamigosecreto e o mimimi dos homens meio intelectuais, meio de esquerda

tumblr_m44xsssojp1qjgyuwo1_500

Acho no mínimo engraçado quando dizem que as feministas estão muito agressivas, que estão oprimindo os homens, ou quando defendem uma postura conciliatória, contrária à “guerra dos sexos”.

Gente, os homens como coletivo detentor do poder (simbólico e concreto), por muito tempo ocuparam uma parcela dos espaços público e privado muito maior do que deveriam.

Pra equilibrar a balança e ocupar esse espaço, as mulheres têm sim que usar recursos que os homens vão chamar de opressão –porque temos que tomar algo que eles consideram deles por direito.

A metáfora mais perfeita que eu consigo encontrar é o fenônemo do manspreading –os homens que sentam no transporte público de pernas abertas, ocupando espaço que caberia ao passageiro ao lado. A gente vai exigir que eles fechem as pernas, e eles não vão gostar (sério, isso já aconteceu comigo).

cxu8axmxophuy

E pra quem diz que estão “fulanizando” o debate e que virou vingancinha pessoal, não esqueçam que o pessoal é político.

Os poucos homens que admitem que mudanças na condição das mulheres são necessárias (porque a maioria acha que está tudo certo como está), só apoiam a luta das mulheres se ela for “bem-comportada” e se não os atingir pessoalmente, mas não enxergam que não existe luta possível dessa forma. Porque, justamente, não aguentamos mais que nos digam como devemos nos comportar. E, convenhamos, nunca houve revolução social sem um mínimo de conflito. Pedir isso é, no mínimo, ingenuidade, pra não dizer desonestidade intelectual ou imbecilidade pura.

As mulheres estão se apoderando do direito ao grito –grito sim, forma válida de resistência para as vozes que são sempre silenciadas. E vai ser radical sim, vai ser na marra mesmo, já que “por bem” a gente sabe que não rola (cadê espaço fixo pras mulheres participarem da “arena pública” depois que acabou a campanha #AgoraÉqueSãoElas?).

E vai ter hashtag sim, pras minas perceberem que não estão sozinhas e não são loucas. E vai rolar sim “silenciamento” de homens, até eles aprenderem a ouvir mais e opinar menos, até entenderem que não podem sempre se colocar no centro dos debates, até reconhecerem as ocasiões em que devem se calar, até começarem a respeitar a voz de quem de fato tem algo a dizer e nunca é ouvido.

pidhptba2cgua

Também não adianta reclamar de generalizações, porque 1) estamos falando do homem como grupo social privilegiado; e 2) toda mulher tem motivos, em maior ou menor grau, para desconfiar de todos os homens, até que se prove o contrário. Em vez de reclamar das generalizações, gastem energia provando o contrário.

Então, vai sobrar patada pra todo mundo sim. Vai sobrar até pras próprias mulheres mais privilegiadas, como eu reconheço que sou. Por que não sobraria pros caras que se consideram “legais”, “conscientes”, “aliados do feminismo”? Eles só são “legais” num contexto em que abrir mão de um dedinho dos privilégios que sempre tiveram já é motivo de aplauso. Mas não dá mais, é pouco.

Os verdadeiramente “legais” vão compreender isso tudo, vão recuar, ouvir e tentar aprender com a situação.

O resto é mimimi.

10kpogfaznjqnk

assine a nossa newsletter semanal e receba as principais notícias da semana: clica aqui!

Anúncios

3 pensamentos sobre “#meuamigosecreto e o mimimi dos homens meio intelectuais, meio de esquerda

  1. Pingback: Links que valem o share: semana #99Fake-Doll

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s