literatura/televisão

Amy Poehler não tem medo de ser uma megera

Capa do livro "Yes Please", de Amy Poehler

Capa do livro “Yes Please”, de Amy Poehler

A roteirista e atriz Amy Poehler, hilária protagonista de “Parks and Recreation” e ex-“Saturday Night Live”, acaba de publicar nos Estados Unidos seu livro de memórias, “Yes Please”, ainda sem previsão de lançamento no Brasil (mas dá para comprar o e-book na Amazon ou na Livraria Cultura a partir do dia 6).

Amy é dessas mulheres que deveriam servir de inspiração para as jovens por ter chegado ao sucesso no super masculino ramo do humor –e não se desculpar por isso.

Mesmo o livro ainda não tendo chegado por aqui, dá para ter uma ideia do que ela conta pelas resenhas na imprensa internacional, que destaca que Amy faz questão de deixar bem claro: “Não sou tão boazinha quanto você acha que eu sou”.

E, para provar, ela conta histórias sobre quando perseguiu um homem que a perturbou durante um voo para gritar “Foda-se, você e as suas opiniões, seu pedaço de merda!”, e revela os conselhos sexuais que dá aos homens (“Se você não chupa boceta, pode vazar”).

A lição parece ser que nenhuma mulher precisa ser boazinha para ter sucesso. Aliás, ela incentiva uma espécie de “bitchiness” (palavra intraduzível, qualidade de quem não se importar de ser chamada de “megera”, ou “bitch”, em inglês), ao mostrar que seu sucesso não veio por sorte e boa-vontade dos outros, mas trabalhando duro e não engolindo sapos.

Parece bobo, mas ainda é uma mensagem poderosa num mundo onde as mulheres são levadas a acreditar que têm que ser legais para se dar bem, onde uma mulher assertiva e firme é classificada como mandona (“bossy”, a palavra que uma campanha encabeçada por gente como Beyoncé e Condoleezza Rice tentou erradicar).

Além de deixar seu exemplo, Amy também parece ser boa de conselhos, que foram reunidos em uma lista pelo The Huffington Post:

Envelhecimento

“Lutar contra o envelhecimento é como a Guerra contra as Drogas. É caro, faz mais mal que bem e está provado que não acaba nunca.”

“Ficar mais velho também te ajuda a desenvolver visão de raio-X. O estranho é que o momento em que as pessoas passam a olhar menos para você é justamente aquele em que você consegue enxergar através delas.”

Sucesso

“[Meu amigo] notou que as pessoas estavam realmente começando a reconhecer meu nome e me perguntou se eu ‘estava acreditando’. ‘Sim’, respondi. Trabalhei mais de uma década para chegar aqui.”

“Tenha desprendimento. Pratique a ambivalência. Aprenda a abrir mão do querer. Trate sua carreira como um namorado ruim.”

Machismo

“Quando a mulher faz 40 anos ela passa a ter de lidar com duas coisas: homens mais jovens que lhe dizem como têm orgulho dela e homens mais velhos deixando claro que transariam com ela.”

“Fui assaltada, mas não estuprada, e uma pessoa que conhecia me empurrou e cuspiu em mim. Fui forçada a parar o carro depois de um incidente de trânsito em que um homem colocou a cabeça pra dentro do meu carro e disse que iria ‘esporrar na minha cara’. E acho que tenho sorte. Isso é o que eu considero ‘muita sorte’.”

Auto-aceitação

“Decida logo qual será sua moeda. Abra mão daquilo tudo que você jamais terá. As pessoas que fazem isso são mais felizes e mais sexy.”

“Parecer bobo pode ser poderoso. As pessoas comprometidas e que correm riscos são os reis e as rainhas do meu baile.”

“Uma mulher leva anos para desaprender as coisas pelas quais ela acha que tem de se desculpar. São anos até encontrar sua voz e dominar seu território.”

Maternidade

“Existe um pacto silencioso que as mulheres deveriam supostamente seguir. Eu deveria agir como se tivesse uma sensação de culpa constante por estar longe dos meus filhos (Mas não o faço. Amo meu trabalho.) Mães que ficam em casa deveriam fingir que estão entediadas, que queriam estar fazendo alguma coisa corporativa (Elas não querem. Elas amam o trabalho delas.)”

“Toda mãe precisa de uma esposa que cuide dela e a ajude a ser uma mãe melhor. As mulheres quem me ajudaram ficaram na minha cozinha e dividiram suas vidas comigo.”

Sexo

“Deus nos puniu com o dom do fingimento. Mostre pra Ele quem manda, gozando.”

“Você pode não cruzar a linha de chegada todas as vezes. Não se preocupe. Cada parte da jornada pode ser incrível.”

“Sou fã de pornô. Pode ser um ótimo acompanhante para uma noite de autoprazer. É tão importante quanto uma harmonização de vinho.”

Amizade

“Acho que, em geral, o quanto os homens compartilham entre eles em um ano equivale ao que eu compartilho com minhas amigas enquanto esperamos o manobrista trazer o carro.”

“Às vezes Tina [Fey] é como uma especialista em bungee jump supertalentosa. Ela só precisa dizer ‘A gente consegue, né?’, e de repente acho que posso pular de uma ponte.”

Anúncios

Um pensamento sobre “Amy Poehler não tem medo de ser uma megera

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s